7 erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

Compartilhe

Quando decidimos decorar o apê, é normal ficarmos muito atentos aos revestimentos, disposição e design dos móveis, além dos elementos decorativos. Mas, tudo isso pode ser em vão se você continuar cometendo os mesmos erros de iluminação.

Essencial na ambientação de um espaço, o projeto luminotécnico ajuda a valorizar a composição, além de fazer com que o cômodo fique mais funcional. Imagine, por exemplo, como pode ser chato criar um cantinho de leitura escuro. Ou então, fazer com que os dormitórios fiquem claros demais, impedindo os momentos de relaxamento. Sem dúvida, o seu dia a dia ficará prejudicado, assim como a sua disposição e até o seu bem-estar.

Ainda assim, existem alguns deslizes que muitos moradores cometem ao longo desse processo. Aqui, não queremos que você passe por algo parecido. Por isso, vamos listar quais são esses equívocos e como driblá-los com facilidade. Vamos lá?

[the_ad_group id=”72″]

1. Não escolher as lâmpadas na temperatura adequada

No mercado, existem lâmpadas de luz branca e amarela — cada uma delas é indicada para um tipo de ambiente, oferecendo benefícios específicos. Logo, é necessário saber onde incluí-las e como aproveitá-las adequadamente.

Lâmpadas amarelas

Também consideradas “quentes”, produzem uma luz de tonalidade amarelada ou alaranjada. Assim, a opção é ideal para criar ambientes aconchegantes, próprios para momentos de lazer, nos quartos, na sala de estar e jantar.

erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

Lâmpadas brancas

As luzes brancas, ou frias, são responsáveis por produzir uma iluminação de tom azulado — característica ideal para cômodos que exigem uma concentração maior. Os espaços que melhor se encaixam nessa proposta são a cozinha, o escritório, a lavanderia e o banheiro.

erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

2. Usar lâmpadas de qualidade inferior

Seguindo o tema sobre os erros de iluminação, vamos falar um pouco sobre a qualidade das lâmpadas. A dica é sempre prezar por produtos de boa procedência e que apresentem longa vida útil. Ao investir nessa ideia, é possível fazer com que o ambiente fique iluminado corretamente e, de quebra, você economiza mais.

O melhor caminho é evitar as versões incandescentes, pois consomem energia demais e já estão caindo em desuso. Em vez disso, prefira as halógenas, as em LED ou as fluorescentes compactas. Vai ser um sucesso!

7 erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

3. Instalar luminárias pendentes em espaços abertos ou de passagem

Nas últimas temporadas, as luminárias pendentes conquistaram ainda mais o coração do público. E o seu sucesso não é casual: elas são supercharmosas e podem ser encontradas em uma extensa variedade de estilos, dos clássicos aos industriais.

No entanto, é preciso saber usá-las adequadamente. Jamais instale esse tipo de acessório em ambientes de passagem, nos quais exista grande circulação de pessoas. Caso contrário, é possível prejudicar o fluxo e, em algumas situações, até colaborar para acidentes.

Outro ponto interessante diz respeito aos ambientes abertos. Varandas, áreas gourmets e estacionamentos estão nessa lista. Em tais lugares, a luminária ficará bem mais exposta ao vento e demais manifestações climáticas, correndo o risco de se danificar com facilidade.

Quer que o pendente dure mais tempo? Instale o seu em um dormitório, na sala de estar ou, quem sabe, até na cozinha.

7 erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

4. Não conferir a tensão do cômodo

Acredite se quiser: ainda hoje, muitas pessoas não verificam a tensão do local antes de instalar uma luminária ou lâmpada. Fato que pode se tornar um grande perigo, podendo colaborar para acidentes. Por isso, a recomendação é sempre analisar esse detalhe — antes mesmo de ir às compras.

Ainda nessa etapa, procure manter todas as fiações devidamente escondidas ou acopladas em um local seguro, como atrás dos móveis ou dentro do forro.

Gambiarras e demais truques devem ser descartados. Se estiver encontrando dificuldade, considere conversar com um eletricista e verificar a melhor saída para a situação.

quadro de distribuição de energia
Imagem: inntag.com.br

5. Exagerar na iluminação do hall

Dependendo do projeto de seu apê, é provável que o hall de entrada seja o “cartão de visitas” da casa. Detalhe que pode fazer com que diversos moradores caprichem na decoração do local, escolhendo os melhores elementos para produzi-lo.

Contudo, uma recomendação importante é evitar excessos, para não cometer alguns erros de iluminação. Como estamos falando de um ambiente megapequeno, as lâmpadas, quando usadas exageradamente, podem atrapalhar a visão, colaborando também para um alto gasto de energia.

Para que isso não ocorra, siga a máxima do “menos é mais”. Ainda indicamos de olhos fechados o uso da luz quente nesses locais, já que ela garantirá uma ótima sensação de bem-estar e uma atmosfera familiar.

erros de iluminação de ambientes

6. Não levar em conta os ambientes integrados

Os ambientes integrados são os queridinhos da vez — ainda mais, em apartamentos compactos e que precisam otimizar suas metragens. Entretanto, não basta criar um layout aberto se, no fim, você ignorar a importância da linguagem visual. Para garantir um efeito harmônico e de continuidade, é necessário utilizar elementos decorativos que conversem entre si, sendo as luminárias um dos que possuem grande destaque.

Nesses espaços, é de extrema importância utilizar modelos com a mesma proposta estética. Para ilustrar, destacamos os pendentes arredondados, que ficam lindos na cozinha ou na sala de jantar. Desse modo, se a sua sala de estar também for integrada a esses locais, é interessante investir em uma luminária com design redondo para o local.

Não quer usar luminárias com o mesmo formato? Tudo bem! Como solução, é possível criar uma composição em que todas as peças são da mesma cor ou material. Use a imaginação!

7 erros de iluminação de ambientes e como evitá-los

7. Não cuidar da manutenção das luminárias

Assim como qualquer outro adorno presente no décor, os elementos que compõem a iluminação também precisam de um cuidado especial. Se a ideia é conservar e fazer com que a luminária dure por muito tempo, considere eliminar a poeira de sua superfície frequentemente.

Muita atenção na hora de aplicar produtos de limpeza na superfície da peça, porque, em geral, eles não devem ser usados sobre estruturas cromadas. Desse modo, caso deseje dar brilho ao acessório, procure utilizar as clássicas ceras para polir automóveis. As fórmulas compostas em silicone também são ótimas saídas!

iluminação para home office

Viu só? Existem vários erros de iluminação que podem ser cometidos pelos “marinheiros de primeira viagem” no universo do décor. Porém, é claro que você não precisa ser um deles.

Daqui para frente, basta colocar as nossas dicas em prática e garantir resultados mais eficientes nos espaços do seu lar. Você não vai se arrepender!

E, se você curtiu a leitura e quer continuar se aprofundando em outros conteúdos, aproveite para descobrir quais são os tipos de iluminação mais utilizados do momento. Até mais!

[the_ad_group id=”69″]

Índice

Pronto para transformar o seu ambiente agora?

Do tamanho do seu orçamento. Gigante nas soluções.

Você também pode se interessar por

Assine e transforme seu espaço!

Deixe seu e-mail e receba dicas exclusivas de especialistas e as últimas novidades do Arquiteto de Bolso direto na sua caixa de entrada.

Quero comprar Arquiteto de Bolso, meus dados são: